Testagem de Protocolo de Chute e Passe do Futebol em Praticantes Não Treinados

Por: , , Elias de França, Ronê Paiano e Vinicius Barroso Hirota.

Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte - v.15 - n.1 - 2016

Send to Kindle


Resumo

O presente trabalho objetivou identificar o nível de performance de habilidade motora do futebol, em 54 participantes, não treinados, com idade entre 18 a 40 anos (média de idade 19,56±2,25 anos), sendo 23 mulheres e 31 homens. A análise foi feita de acordo com os protocolos propostos por Mor-Christian de Habilidades e Destrezas Gerais do Futebol (1979), citado por Tritschler (2003), em que avaliamos o chute, o passe. Os resultados mostraram que os participantes do gênero masculino apresentaram maior número de acertos e nacionalidade na execução das duas habilidades avaliadas, quando comparados as mulheres participantes. Vale destacar que a maior pontuação foi de 240 pontos dos homens em chutes rasteiros, contra 170 também em chutes rasteiros proferidos pelas mulheres. Em relação ao passe, em todos os casos, o desempenho dos homens foi melhor que das mulheres, no entanto essa diferença não foi significante. É oportuno ressaltar que as aprendizagens e execução das habilidades motoras treináveis são a somatória de diversos fatores influenciáveis, como característica biológica de cada grupo, assim como o contexto cultural envolvido, e que neste caso estudado os homens apresentaram melhor desempenho nas habilidades de chute e passe do futebol.

Endereço: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/remef/article/view/10801

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.