A Constituição Social do Brincar: Modos de Abordagem do Real e do Imaginario no Trabalho Pedagogico

Por: Maria Silvia Pinto de Moura Librandi da Rocha.

1994 10/08/1994

Send to Kindle


.Resumo

Esta dissertação tem como tema central de interesse a teoria do jogo proposta por L. S. Vygotsky, A. N. Leontiev e D. B. Elkonin. Apóia-se, para o estudo da atividade lúdica, nos conceitos de mediação social e pedagógica e em um estudo de campo, realizado com uma turma de pré-primário da Rede Municipal de Campinas, em 1992. o objetivo deste estudo de campo centrou-se em analisar as condições histórico-cultural_, organizadas no contexto educacional observado, particularmente com intuito de estabelecer relações destas condições com o que a teoria aponta como dec1ínio do jogo de papéis e desenvolvimento do jogo de regras. Neste trabalho, destacou-se mais especificamente o papel assumido pela professora nas situações em que as crianças estavam envolvidas em atividades lúdicas das duas modalidades. O material empírico constitui-se por vídeo-gravações de episódios interativos, que foram transcritos e analisados qualitativamente, focalizando as formas como se organizaram o jogo de papéis e o jogo de regras. Posteriormente, estas análises serviram como material de discussões, retomando algumas teses da teoria sócio-histórica do jogo, procurando apontar para a importância de ampliação e reformulação de alguns aspectos teóricos, necessários para a compreensão da atividade lúdica

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000079052&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.