A Corporeidade Como Instrumento Mediador de Desenvolvimento de Aspectos Emocionais e Sociais Por Meio da Educação Física na Infância

Por: Lívia Gomes Viana Meireles, Lucas Luan de Brito Cordeiro e Vanessa Maria Ferreira Luduvino Xavier.

XXI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VIII CONICE - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO 

A Educação física através das práticas corporais e esportes tem como objetivo desenvolver, de forma proveitosa, não só aspectos físicos e biológicos, mas também aspectos psicológicos e sociais, como autoconhecimento e autoestima, reconhece-se a importância da relação entre ambos para a construção do ser saudável, havendo uma relação da mente e do corpo com o mundo, pela necessidade de interagir e aprender com o ser, dentre várias ferramentas, a corporeidade promove as vivências corporais, cognitivas, psicológicas, emocionais e assim tendo grande importância na Educação física e seu vasto repertório de conteúdos e movimentos. Negando o pensamento mecanicista e baseando-se na percepção de Vygotsky sobre a aprendizagem, ou seja a ideia que o professor é o mediador do conhecimento, e que o aluno aprende de forma ativa, dando sentido ao conteúdo e relacionando com suas vivências e experiências prévias e também tendo em vista a importância do tema para Pedagogia assim como para Educação física. O objetivo do presente trabalho é analisar, verificar e responder por meio da literatura qual a importância da corporeidade no desenvolvimento psicológico e social na infância e qual a repercussão da Educação física na corporeidade e consequentemente no desenvolvimento citado. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.