A Linguagem Como Instrumento de Inclusão Social: Uma Experiência de Ensino do Hip Hop Para Jovens e Adultos com Deficiência Intelectual e Autismo

Por: Daiane Matheus Pessoa, Ingrid Rosa Carvalho, José Francisco Chicon, Joyce Klein e Maria das Graças Carvalho Silva de Sá.

Movimento - v.26 - 2020

Send to Kindle


Resumo

Objetiva compreender e analisar as diversas manifestações de linguagem produzidas ao longo de uma experiência de ensino do hip hop e seus desdobramentos para o reconhecimento juvenil de jovens e adultos com deficiência intelectual e autismo. Também problematiza as possíveis contribuições dessa experiência para os processos de inclusão social dos envolvidos. Adota a pesquisa qualitativa fundamentada na pesquisa-ação existencial. Foram considerados a partir da análise categorial de conteúdos. A pesquisa evidenciou que o processo de mediação da cultura hip hop fomentou a compreensão sobre as diversas formas e possibilidades de linguagem produzidas com o grupo de modo crítico e criativo, sem desconsiderar as potencialidades, o protagonismo e o reconhecimento da condição juvenil ou adulta dos participantes. Favorece, assim, os processos de inclusão social, ao proporcionar momentos de reconhecimento social e de produção de linguagem, contribuindo com a redução do hiato na interlocução com os demais sujeitos sociais.

Endereço: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/91403

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.