Send to Kindle


Nos anos 80, a Secretaria de Educação do Estado do Maranhão lançou o Projeto de Monografias Municipais visando colher informações básicas sobre os municípios, a serem aplicadas no ensino dos Estudos Sociais. Trabalho iniciado em 1981 pelo Projeto de Coordenação e Assistência Técnica ao Ensino Municipal implantado no estado em 1977, para atender somente aos municípios da Baixada Maranhense, e posteriormente estendendo sua atuação a outros. São dessas monografias que tiramos as informações sobre os esportes e a recreação desses municípios.

Além das monografias, está-se utilizando livros lançados sobre as histórias das diversas comunidades maranhenses. As fontes, estão indicadas quando da utilização de uma ou outra obra.

Ainda, alguns levantamentos foram feitos por alunos do CEFET-MA, do curso de Licenciatura em Biologia, disciplina Educação Física, naquelas cidades em que ministrei aulas e/ou por alunos do Curso Seqüencial de Educação Física da UEMA, da disciplina História da Educação Física e dos Esportes. Nesses casos, os pesquisadores estão citados nos seus respectivos levantamentos da memória de suas cidades.

Onde não estão indicados, é de minha autoria...

Atualmente (2006) o Estado do Maranhão possui 217 (duzentos e dezessete) municípios.

1958 – começou com apenas dez barracos instalados no pé de uma colina, no dia 20 de julho, que acomodava uma pequena comunidade. Eram 25 desbravadores vindos de várias regiões do país, para a construção da Rodovia Belém-Brasília, sob o comando do engenheiro Bernardo Sayão. No fim do ano, já eram 200 barracos; em setembro do ano seguinte, 800.

Década de 1960 – chegaram os primeiros imigrantes, na sua maioria composta por baianos

1963 – o esporte tem inicio em abril, através de uma brincadeira de João Neves Oliveira (João Mariquinhas) jogando uma peteca confeccionada por ele mesmo, com palha de milho. Ele e seus companheiros: Erudito Ferreira Almeida, Frederico Mineiro, Juarez Artur, Léo Baiano, Ney Maranhão, Miguel Freitas, e Jacinto de Sousa concluíram a colheita de arroz do seu roçado. Aquela brincadeira aconteceu ao redor do paiol de arroz, instalado debaixo de um pé de pequi. Hoje, no local, está construído o Estádio Municipal Pedro Maranhão;

- no final de abril, novamente estavam reunidos para bater o arroz do roçado, e utilizando uma bola de palha de milho para a brincadeira após o trabalho, terminaram por realizar a primeira pelada futebolística, envolvendo os “atletas” de Açailândia e os da Colônia Gurupi; a partida terminou com o placar de 4x2, para Açailândia: jogaram Benedito Alagoano, Cícero Matos Ferreira, Djalma Pereira de Sousa, Erudito Ferreira Almeida,Frederico Mineiro, João neves de Oliveira, Juarez Artur, Léo Baiano, Lupercinio Pereira de Sousa, Ney Maranhão,Sebastião Pereira de Sousa e jacinto de Sousa. Primeiro gol: de João Mariquinhas, segundo ele.

- no dia 04 de maio, João Neves de Oliveira – o João Mariquinhas – reuniu-se com esportista da região para fundar o primeiro time de futebol, o Açailândia Futebol Clube.

1968 – o pecuarista Pedro Mendes de Oliveira (Pedro Maranhão) comprou aquela área do seu colega Juarez Fanha e a doou para o AFC.

- com o crescimento da região, naturalmente outros atletas foram chegando a Açailândia; com isso foram sendo criados novos clubes e modalidades esportivas.

1975 – o então deputado Marconi Caldas elabora o Projeto de lei 130, emancipando Açailândia do município de Imperatriz

- chegava da cidade de Belém (PA) o esportista Gervásio Serafim dos Santos, que logo se juntou com outros amigos e criaram o Veteranos Futebol Clube; criaram também a Liga Esportiva de Açailândia; seu idealizador foi seu primeiro presidente, Gervásio Serafim Santos, também presidente do Veteranos.

1976 – no ultimo domingo de setembro, foi realizado o primeiro “campeonato” de futebol da Liga, enfrentando-se os times do VFC 2 x 1 AFC; o gol da vitória foi marcado ainda no primeiro tempo, por Gervásio

1979 – o VFC foi novamente campeão, com o Bangu Futebol Clube, como vice. Jogaram: João Ferreira da Silva, João Evangelista de Sousa, José Ribamar Mota, Anísio José Rocha, Haroldo Silveira Leite, Luiz Soares Cardoso, Donato Alves Pereira, Valdir Pacheco Silva, Gervásio Serafim  dos Santos, Pedro Orlando de Andrade, Jecy Santana da Silva, Raimundo Vieira da Silva, Adelício Soares Cardoso, Cícero Matos Fernandes, Asmene e o Técnico José Antonio Quintanilha Moreira; pelo Bangu, Joãoi de Deus Silva Santos, Severino Alfredo Pereira, Raulino Tavares Pedreira, Valdecir Fidelis de Sousa, José Narde Viana dos Santos, Juciede, Pedro Borges Marinho de Sousa, João Francisco Vianados Santos, Diram Santos Miranda, Antonio Viana dos Santos e Alciram Rodrigues Martins.

1989 – o Bicicross foi oficialmente fundado em 06 de junho, embora já praticado anteriormente; por não haver ciclovia apropriada para esse tipo de esporte, as competições e treinos são realizados nas ruas e BRs da cidade. Principais fundadores: Leonardo Queiroz, Francisco Alves de Moura, José Egydio Quintal e Raimundo José da Conceição (Doutor); a primeira apresentação oficial dessa modalidade esportiva deu-se com a participação de atletas de vários municípios em pista construída provisoriamente no centro da cidade. Foram realizadas varias competições em nível municipal, estadual e interestadual, que consagraram o ciclista açailandense Raimundo José da Conceição; Doutor foi campeão, em nível municipal, de 1990 a 1997, e em nível estadual de 1994 a 1996; em 1993, foi sexto colocado em campeonato nacional. São realizadas maratonas de Montain Bike nas ruas da cidade, num percurso de aproximadamente 40 quilômetros.

1991 – embora idealizado desde 1976, por Evangelista Mota Nascimento quando funda uma loja maçônica em Açailândia, o Clube de Futebol Soçaite da Maçonaria, só entra em atividade em 1991; Evangelista Mota juntou-se a Afonso Morais Barros, Edmilson de Sousa Lima, Francisco Gilson Menezes, Iran Almeida Santos, José Raimundo Carvalho de Oliveira, Paulo Roberto Santiago de Souza, Silvio Rafael de Oliveira, Raimundo Vieira da Silva, Weimar Lima Verde Moreno, e Wanderley Ferreira da Silva para dar inicio a um campeonato maçônico. De Açailândia participaram as lojas Heitor Correia de Melo e Juvino Oliveira; de Imperatriz, disputaram as Lojas D. Pedro I, Firmeza e Humanidade Imperatrizense, Lauro Tupinambá Valente, Lealdade e Justiça e União e Fraternidade Imperatrizense. O campeonato foi vencido pelas Lojas de Açailândia.

1993 – o Karatê é praticado desde o início do crescimento populacional, porém só tendo representatividade a partir de 1993, com a chegada do atleta Vilson Rodrigues Pinto, que fundou uma academia - Associação de Karatê Vilson, ASKAV, e a filiou na Federação de Karatê do Estado do Maranhão; três vezes campeão estadual, foi também o primeiro maranhense a ser convocado para a Seleção Brasileira de Karatê. Em julho de 1996, conquistou o quarto lugar no Campeonato Brasileiro realizado em Natal (RN)

- em 12 de abril, foi fundado o Galletti Esporte Clube (GEC), por diretores e funcionários do Grupo Galletti; foi campeão municipal no mesmo ano de sua fundação.

1996 – o introdutor da Capoeira em Açailândia foi Roberth Francisco de Sousa Cruz (Piabão); vem fazendo, desde então, um trabalho de divulgação da modalidade junto às crianças de várias escolas locais; em outubro de 1997 representou Açailândia na cidade do Rio de Janeiro. [Nascimento informa, em seu livre, a pág. 147, quando se refere à introdução da Capoeira, que esta é “uma modalidade esportiva que surgiu na Bahia, em 1649. Naquela época, Vicente Ferreira Pastinha juntou-se em uma capoeira com os negros africanos que vieram para o Brasil, fazendo uma luta disfarçada de dança, para defender suas colônias e aldeias. Daí originou-se a dança Abada-Capoeira e a Maculelê.”.]

- Vaquejada e Cavalgadas – praticadas nos últimos tempos, tem um incremento a partir deste ano, com o incentivo de pecuaristas e do Sindicato dos produtores Rurais de Açailândia.

1998 – nos últimos vinte anos, várias equipes e agremiações apareceram e desapareceram; com o crescimento industrial da região, as empresas foram criando seus próprios clubes e novas modalidades esportivas. Entre os clubes que mais se destacaram nesses vinte anos últimos anos estão: AFC, Ájax, Bangu, Cikel, Ciel, Corinthias, Cruzeiro, DNER, Flamengo,Grêmio, Galletti, Jacaré, Laminadora Paraná, Magnólia, Minitudo, Maçonaria (MFC), Paraná, Pindaré, Sunil, São Bernardo, Viação Açailândia, Veteranos (VFC); as demais modalidades esportivas que merecem destaque são: Bicicross, Ciclismo, Fundismo, Karatê, Futebol Soçaite, Voleibol, Futebol de Salão, Capoeira e outros de menor importância.

Fonte: NASCIMENTO, Evangelista Mota. AÇAILÂNDIA E SUA HISTÓRIA. Imperatriz: Ética, 1998

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.