Ajustes na Rigidez Dinâmica das Articulações do Membro Inferior em Resposta a Diferentes Condições de Marcha

Por: Thiago Ribeiro Teles dos Santos.

133 páginas. 2016 01/07/2016

Send to Kindle


Resumo

Os estudos apresentados nesta tese objetivaram investigar como ocorrem os ajustes realizados na rigidez dinâmica das articulações do membro inferior em situações que impõem um aumento da demanda sobre o sistema musculoesquelético. O primeiro estudo investigou esses ajustes frente ao aumento de carga transportada ao andar. Especificamente, foi analisada a rigidez dinâmica das articulações do membro inferior e a orientação do centro de massa total do sistema ( participante e mochila - CMtsis) com relação ao tornozelo e ao joelho. Treze participantes foram avaliados em duas condições de marcha: sem carga e com carga ( carga correspondente a 30% da massa corporal). A rigidez dinâmica foi calculada como a inclinação da curva momento articular x ângulo articular durante as principais fases de absorção de potência articular do tornozelo, joelho e quadril no plano sagital. Foram calculados dois ângulos no plano sagital: (1) entre a vertical e um vetor que liga a localização do CMtsis ao tornozelo ( CMtsis-tornozelo) e (2) entre a vertical e um vetor que liga a localização do CMtsis ao joelho (CMtsis-joelho). Esses ângulos foram analisados durante as fases de absorção de potência articular de tornozelo e joelho, assim como na retirado do pé do solo. a rigides dinâmica do quadril não modificaram no início da fase de absorção da potência articular e na retirada do pé . o segundo estudo investigou os ajustes de rigidez dinãmica frente ao aumento de velocidade de marcha.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/BUBD-ADDQ8B

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.