Análise de Bissegmentação da Curva Lactacidêmica em Teste de Corrida Progressiva Para Avaliação Aeróbia de Ratos Sedentário

Por: Claudio Alexandre Gobatto, , Fúlvia de Barros Manchado, Maria Alice Rostom de Mello, Michel Barbosa de Araújo e Ricardo Vinicius Ledesma Contarteze.

XI Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Um dos métodos mais utilizados para a avaliação aeróbia de humanos é o protocolo
progressivo com mensuração do lactato sangüíneo e observação da intensidade
correspondente à inflexão da curva lactacidêmica. Essa determinação pode ser
efetuada por análise de bissegmentação do comportamento do lactato sangüíneo.
Devido à larga utilização de animais em pesquisas com fisiologia, o objetivo do
estudo foi adaptar o protocolo progressivo com análise de bissegmentação da curva
lactacidêmica utilizado em humanos, à avaliação aeróbia de ratos sedentários em
exercício de corrida. Para isso, 16 ratos Wistar adultos foram selecionados e adaptados
ao exercício de corrida. Posteriormente, os ratos foram submetidos ao teste
progressivo de corrida em esteira rolante, que foi iniciado à velocidade de 10m/min,
com incrementos de 5m/min a cada 5 min de exercício e encerrado no momento
em que o animal não mais apresentasse resposta de corrida adequada à intensidade
proposta. Amostras sangüíneas foram retiradas cauda dos ratos, anteriormente ao
início do teste e após cada estágio de 5 min para obtenção do comportamento do
lactato durante o esforço. Os resultados de lactato e velocidade de corrida foram
plotados e, por inspeção visual, foi identificado o ponto no qual a curva de lactato
apresentou aparente mudança de comportamento caracterizada por uma inflexão.
A curva lactacidêmica foi bissegmentada em duas distintas retas e o ponto de
intersecção dos dois segmentos foi entendido como a intensidade correspondente
ao limiar anaeróbio dos ratos. Para efetuar a análise, foram utilizados os pacotes
estatísticos Origin 6.0 e Statistica 6.0. Em 75% dos animais houve a possibilidade de
avaliação aeróbia utilizando a análise proposta, devido à semelhança das curvas
lactacidêmicas com as observadas em humanos. A análise de bissegmentação da
curva de lactato de 12 ratos identificou o limiar anaeróbio a 19,2±0,8 m/min, valor
similar ao obtido em estudo utilizando o método de máxima fase estável de lactato,
considerado padrão ouro para avaliação aeróbia (MANCHADO et al., 2005). Os
resultados sugerem que a análise de bissegmentação da curva lactacidêmica pode ser
utilizada para a avaliação aeróbia de ratos sedentários submetidos ao protocolo de
corrida progressiva. Entretanto, para os animais que não apresentam curvas esperadas,
recomenda-se a realização de outros procedimentos, tais como métodos não invasivos.
Apoio financeiro: Fapesp (proc.04/07070-5) Capes.

Endereço: http://citrus.uspnet.usp.br/eef/uploads/arquivo/64_Anais_p277.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.