Comparação da Carga de Treinamento de Atletas Profissionais Entre Modos de Treinos Específicos do Voleibol e de Força

Por: Bruno Silveira Homem de Faria, , Jeferson Macedo Vianna, Maurício Bara Filho, Renato Miranda e Yuri de Almeida Costa Campos.

Journal Of Physical Education - v.31 - n.1 - 2020

Send to Kindle


.Resumo

O objetivo deste estudo foi comparar a carga de treinamento em três tipos de treinamentos de uma equipe de voleibol profissional.. Participaram do estudo 28 jogadores (26,6 ± 4,7 anos; 91,5 ± 8,5 Kg; 194,1 ± 6,0 cm). Foi realizada uma análise descritiva de 29 sessões de treino técnico, 84 tecnico-tático e 75 de musculação e isoladamente das variáveis que compõem a carga de treinamento, PSE e o tempo de duração da sessão, posteriormente sendo reunidos em média e desvio padrão de acordo com tipo de treino. Para análise dos dados foi adotado o teste de Shapiro-Wilk e em seguida aplicou-se o teste Anova Two-Way com o Post Hoc de Tamhane e também foi utilizado o tamanho do efeito para análise das comparações. Os resultados demonstraram respostas significativas e grande tamanho de efeitos quando comparados técnico e técnico-tático com a musculação na carga interna de treinamento TxM (TE=1,2: grande; p= 0,002); TTxM (TE=1,3: grande; p= 0,001) e no tempo de duração da sessão TxM (TE=1,7: grande; p= 0,001); TTxM (TE=2,0: grande; p= 0,001), já a PSE da sessão apresentou apenas uma diferença sigifcativa TTxM (TE= 0,8: moderado; p= 0,001). Os estímulos de treinamentos específicos de quadra como técnico e técnico-tático promoveram maior carga interna nos atletas do que o treino de força, através principalmente pela influencia da variável tempo de duração da sessão que refletiu a carga externa.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/44611

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.