Comparação dos Níveis de Força e Equilíbrio Entre Idosos Praticantes de Musculação e de Hidroginástica

Por: Bruna Coelho, Bruno Freire, Carlos Tiggemann, Caroline Dias, Cristian Roncada, Lucas Souza e Rodrigo Delevatti.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - RBAFS - v.19 - n.5 - 2014

Send to Kindle


.Resumo

Na perspectiva de minimizar os efeitos do envelhecimento, destacando-se a queda dos níveis de força e a diminuição do equilíbrio, diversas modalidades de treinamento físico são realizadas pela população idosa. O presente estudo objetivou comparar os níveis de força e equilíbrio entre idosos praticantes de musculação, hidroginástica e não praticantes de exercício, além de correlacionar as diferentes variáveis. Foram selecionados trinta e seis indivíduos idosos, divididos em três grupos: praticantes de musculação (GM), praticantes de hidroginástica (GH) e não praticantes de exercício (GNP). Os desfechos avaliados foram a força dinâmica máxima pelo teste de uma repetição máxima no exercício leg press (RMleg), o equilíbrio dinâmica por meio do teste funcional Time Up and Go (TUG) e o risco de quedas pela Escala de Equilíbrio de Berg (EEB). O grupo GM apresentou maior força máxima e menor tempo de execução no TUG (113,1 ± 18,2 kg e 8,0 ± 0,6 s, respectivamente) em comparação ao GH (77,9 ± 12,5 kg e 8,8 ± 0,4 s, respectivamente) e GNP (72,1 ± 16,4 kg e 8,9 ± 0,7 s, respectivamente). Estes dois testes apresentaram correlação significante moderada (r = - 0,61 e p≤0,01). Não foram observadas diferenças entre grupos na avaliação EEB. Conclui-se que a hidroginástica parece não ter a mesma eficiência no desenvolvimento de força e equilíbrio de idosos em relação a musculação.

Endereço: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/3990

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.