E Como Segue a Saúde dos Professores de Educação Física?

Por: Alexandre Palma.

Corpus Et Scientia - v.10 - n.2 - 2014

Send to Kindle


.Resumo

O objetivo do presente manuscrito é rever a literaturaque trata da saúde dos professores de educação física,em suas diversas ocupações profissionais (escola,academia de ginástica ou escola de esportes). A revisãopermitiu observar que os professores de educação físicafrequentemente perfazem uma carga de trabalho superiora 50 horas semanais e algumas vezes ultrapassam 70horas semanais. Além disso, trabalham em vários locais,perdem muito tempo com deslocamentos, precisam serjovens e com corpos atléticos e as mulheres têm menorremuneração financeira. Essa organização e processo detrabalho têm gerado insatisfação e inúmeros problemasde saúde nos professores. Nesse sentido, tem sidoobservado que, a despeito dos aspectos positivos daprofissão, o professor de educação física tem sofridocom o trabalho precarizado.
 

Endereço: http://apl.unisuam.edu.br/revistas/index.php/corpusetscientia/article/view/563

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.