Efeito Agudo de Uma Sessão de Treinamento de Futsal na Modulação Autonômica Cardíaca de Jovens Jogadores

Por: Ana Carolina Paludo, Antonio Carlos Simões, Bernardo Miloski, Enio Ricardo Vaz Ronque, e Helio Serassuelo Junior.

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.31 - n.3 - 2017

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar o efeito de uma sessão de treinamento de futsal na modulação autonômica cardíaca (pré versus pós) de jovens atletas. Foram avaliados nove atletas de futsal do sexo masculino da categoria Sub 20 de um clube profissional do estado de São Paulo- Brasil (idade:18,9 ±0,9 anos, massa corporal:73,1±6,0 kg e estatura: 179,0 ±0,1 cm). A sessão de treinamento caracterizou-se como técnico/tática. A modulação autonômica cardíaca foi analisada pelos índices da variabilidade da frequência cardíaca (VFC) avaliada com registro contínuo da frequência cardíaca (Polar Team2 Pro) 15 minutos antes e após a sessão de treinamento, sendo os dados posteriormente exportados para o programa Kubios (2.0) para o cálculo dos índices: MRR, RMSSD, LFlog e HFlog. A carga de treino foi avaliada pelos métodos de PSE, TRIMP e PSE da sessão (sPSE). As mudanças pré e pós foram avaliadas pelo o teste t de Student e a variação percentual (P com variação percentual foi: 10,7; 26,9; 4,2 e 11,3%, respectivamente, para os índices MRR, RMSSD, LFlog e HFlog. Variação percentual do índice LFlog apresentou correlação significativa (P sessão (r=0,694). Conclui-se que uma única sessão de treinamento de futsal foi capaz de gerar mudanças significativas na modulação autonômica cardíaca de jovens jogadores de futsal, com uma variação de 4,2% a 26

Endereço: http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/148337

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.