Efeito do Decanoato de Nandrolona, da Ovariectomia e do Treinamento de Força Sobre a Homeostasia Glicêmica em Ratas Wistar

Por: Christiano Bertoldo Urtado.

2006 01/01/2006

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo, foi analisar os efeitos de 0,1 mg/Kg do esteróide anabólico decanoato de nandrolona associado a ovariectomia e ao treinamento de força agudo, em ratas Wistar sobre a responsividade pancreática e tecidual à insulina. Para isso 50 ratas foram divididas em 10 grupos experimentais: controle (C), ovariectomizado (OVX), controle + nandrolona (CN), controle treinado (TC) ovariectomizadas + nandrolona (OVXN), treinado (T), treinado + nandrolona (TN), ovariectomizado treinado (OVXT), ovariectomizada treinada + nandrolona (OVXTN), treinado ovariectomizado + propilenoglicol (OVXTSh). Os animais foram submetidos a retirada bilateral dos ovários e posteriormente teve início o tratamento (Decanoato de nandrolona 0,1 mg) e ou treinamento de força. Os animais foram adaptados ao exercício que consistia de subida em escada. Três dias seguintes à adaptação (dois dias de descanso e no terceiro dia treinamento novamente), os grupos experimentais começaram um regimento de exercício de força progressiva de alta intensidade. A primeira sessão de treinamento consistia em escalar de 4 a 8 subidas enquanto carregavam progressivamente cargas mais pesadas. A escalada inicial consistia em carregar 75% do peso do corpo do animal. Após completar o carregamento desta carga com sucesso, um peso adicional de 30 gramas era adicionado ao aparato. Este procedimento era sucessivamente repetido até que a carga alcançasse um peso que não permitia que o rato conseguisse escalar. Para as variáveis analisadas, que apresentaram distribuição normal e homocedasticidade, foi utilizado a Anova e teste F sendo que, quando a diferença apresentada era significante, aplicou-se o teste de Tukey HSD para as comparações múltiplas. Em todos os cálculos foi fixado um nível crítico de 5% (p<0,05). Os resultados demonstram que os grupos treinados associados ao decanoato de nandrolona ou ao propilenoglicol, apresentaram maior ação insulínica em relação ao controle e ao treinado-controle. A responsividade tecidual do grupo treinado, tratado com decanoato de nandrolona e ovariectomizado, foi menor pela ação da droga, do treinamento e da ausência dos hormônios ovarianos. Quatro aplicações em dias alternados de esteróide anabolizante demonstraram uma maior ação da insulina em relação ao grupo não tratado com a substância, além de proporcionar uma maior resposta pancreática à sobrecarga de glicose. Já a sensibilidade periférica à insulina foi menor apenas nos animais treinados associados ao esteróide anabólico em relação ao controle e ao controle associado ao decanoato de nandrolona. Portanto, a ovariectomia e o protocolo de exercício de curta duração, não alteram a homeostasia glicêmica, porém o DN modifica a secreção e ação insulínica.

Endereço: https://www.unimep.br/phpg/bibdig/aluno/visualiza.php?cod=1036

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.