Efeito do Treinamento Contra-resistência Isotônico com Duas Velocidades de Movimento Sobre os Ganhos de Força

Por: Marta Inez Rodrigues Pereira.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.13 - n.2 - 2007

Send to Kindle


Resumo

Considerando a necessidade de prescrever o treinamento adequadamente, o objetivo deste estudo foi comparar o efeito do treinamento contra-resistência, isotônico, a 0,44 e 1,75 rad·s1 sobre os ganhos de força muscular. Quatorze voluntários saudáveis foram estratificados em grupos lento (GL: 0,44 rad·s1; n = 8; 26 ± 7 anos; 66 ± 12 kg) e rápido (GR: 1,75 rad·s1; n = 6; 28 ± 7 anos; 55 ± 9 kg) exercitando agachamento e supino reto (1 série, 8-10 RM, 3 x/semana, 12 semanas). Seis desses sujeitos fizeram parte de um grupo de comparação (GC: 25 ± 6 anos; 59 ± 13 kg) e não treinaram durante um período de controle de 12 semanas antecedendo o treinamento. O teste t dependente não mostrou diferenças nas variáveis medidas para GC. A ANOVA 2 x 2 com medidas repetidas mostrou ganhos significativos (P < 0,05) em ambos os grupos de treinamento e ambos os exercícios para 1 RM (GL: 27,6 ± 16,8% e 16,8 ± 11,8%; GR: 21,4 ± 12,6% e 16,2 ± 14,1%, agachamento e supino, respectivamente) e 8-10 RM testado a 0,44 rad·s1 (GL: 36,0 ± 22,4% e 14,7 ± 9,2%; GR: 31,1 ± 19,2% e 18,8 ± 8,7%) e 1,75 rad·s1 (GL: 27,2 ± 11,1% e 15,2 ± 11,4%; GR: 23,6 ± 19,2% e 20,9 ± 9,8%), sem diferenças significativas entre grupos. Resultados deste estudo não deram suporte à especificidade da velocidade no treinamento com equipamento isotônico.

Endereço: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v13n2/05.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.