Efeitos de Um Programa de Ginástica Laboral Sobre as Principais Sintomatologias das Lesões Por Esforço Repetitivo / Distúrbios Osteomusculares Relacionados Ao Trabalho (ler/dort): Dor e Fadiga

Por: Cynara Cristina Domingues Alves Pereira.

127 páginas. 2009 24/06/2009

Send to Kindle


.Resumo

As LER/DORT (Lesões por Esforços Repetitivos/Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho) tomaram proporções de grande medida e tornaram-se um problema de interesse e responsabilidade de todos, sejam profissionais da área de saúde, trabalhadores, empresários ou governo. Os programas de ginástica laboral têm sido utilizados como instrumento pelos departamentos de medicina ocupacional, segurança do trabalho e recursos humanos dentro das empresas como medida de amenização das principais sintomatologias deste distúrbio. Esta pesquisa propôs-se a avaliar os efeitos de um programa de ginástica laboral sobre as principais sintomatologias das LER/DORT, a dor e a fadiga. A população alvo deste estudo foi composta por trabalhadores da indústria de confecção, com produção de artigo de roupa esporte, pertencentes a uma empresa de capital privado, localizada na cidade de Patos de Minas, no estado de Minas Gerais. A amostra total foi de 61 sujeitos sendo 44 pertencentes ao grupo experimental 28,7±8,8 anos (18-61 anos) e 17 pertencentes ao grupo controle 27,8 ±7,4 anos (20-43 anos), escolhidos aleatoriamente e que preenchiam os critérios de inclusão. Os instrumentos utilizados foram o Teste Trigger Points e o Questionário Bipolar de Fadiga. Os planos de aula tiveram duração de 15 minutos, compostos por exercícios de alongamento (40%), resistência muscular localizada (40%), relaxamento, técnicas de massagem e automassagem (10%) e dinâmicas de grupo (10%). Foram realizadas 120 aulas, cinco vezes por semana sendo aplicados duas vezes por turno, durante três meses. Foram verificados a percepção de dor e a intensidade segundo a região corporal de acometimento, bem como a percepção de fadiga, nas fases pré e pós- intervenção dos grupos experimental e controle. Os resultados encontrados pós-intervenção demonstraram que no grupo experimental houve redução de dor na maioria das regiões corporais de forma contrária aos dados encontrados no grupo controle. Para a intensidade da dor ambos os grupos reduziram sua intensidade. Para a fadiga somente o grupo experimental apresentou redução em seus níveis. Portanto conclui-se que o programa de ginástica laboral exerceu influência positiva na redução das principais sintomatologias dos DORT, a dor e fadiga. 

Endereço: http://repositorio.unb.br/handle/10482/4787

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.