Entre a Racionalidade Médica e o Espetáculo do Circo Disputas Sobre a Ginástica no Rio de Janeiro (1870-1879)

Por: Felipe Lameu dos Santos, Laryssa Rangel Guerra e Yuri Santos de Menez.

Conexões - v.17 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Introdução: A historiografia da Educação Física apontou que o saber médico era um dos mais importantes para a legitimação da ginástica no Brasil do século XIX. Objetivo: Compreender as propostas de ginásticas defendidas nos periódicos médicos no Rio de Janeiro entre os anos de 1870 e 1879. Métodos: Os documentos tornados fontes do conhecimento histórico foram os artigos publicados nos Annaes Brasilienses de Medicina, no Progresso Médico e na Revista Médica que abordava uma temática da educação física e/ou ginástica dentro do período pesquisado. Resultados: A partir das fontes, percebe-se a relação estabelecida entre a ginástica e um modelo de educação integral que abarcava a educação intelectual, moral e física. A ginástica seria uma das formas de se alcançar a educação física do modelo de educação integral, mas não só isso, ela também tinha um forte componente moral e uma ligação com a busca da criação de um espírito nacionalista. A ginástica, defendida pelos artigos analisados, era criada em contraposição a ginástica praticada nos circos, que ao olhar dos médicos era entendida como não higiênica e como contra-norma. Eram estabelecidos conflitos entre o saber médico e o saber circense sobre a ginástica. Conclusão: As fontes dão indícios de que o saber médico disputava espaço com outras formas de conceber os exercícios ginásticos.

Endereço: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8653273

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.