Esporte de Competição Escolar: Uma Análise do Estresse Situacional Associado Ao Grau de Coesão Grupal

Por: Luiz Carlos Delphino de Azevedo Junior.

2008 21/01/2008

Send to Kindle


.Resumo

O esporte escolar tem seu primeiro registro a partir de Thomaz Arnold em 1828. Este educador sistematizou os jogos populares existentes em função de uma necessidade pedagógica através das práticas esportivas. Atualmente, o esporte escolar é similar ao esporte de alto rendimento, com pequenas adaptações que pouco colaboram para o desenvolvimento do aluno/atleta. As pressões advindas desta competição de alto nível geram elevados níveis de estresse e influenciam nas atitudes comportamentais individuais, classificadas como Padrão do Comportamento do TIPO A, que interferem na dinâmica das interações grupais da equipe a qual pertencem. Fizeram parte desse estudo 240 alunos/atletas, de 24 escolas do ensino básico da grande São Paulo, participantes das competições organizadas pela Federação do Desporto Escolar do Estado de São Paulo no ano de 2007, em 4 modalidades esportivas, basquetebol, futsal, handebol e voleibol. Todas as equipes apresentaram altos níveis de Padrão de Comportamento do Tipo A e este comportamento influenciou na coesão grupal de todas as equipes, na ordem de 73,3% para o basquetebol, 90,6% para o futsal, 63,7% para o handebol e 74,8% para o voleibol. Concluiu-se que níveis médios do padrão de comportamento do tipo A entre 50 e 60% são desejados para a manutenção da alta e média coesão grupal. Este educador sistematizou os jogos populares existentes em função de uma necessidade pedagógica através das práticas esportivas. Atualmente, o esporte escolar é similar ao esporte de alto rendimento, com pequenas adaptações que pouco colaboram para o desenvolvimento do aluno/atleta. As pressões advindas desta competição de alto nível geram elevados níveis de estresse e influenciam nas atitudes comportamentais individuais, classificadas como Padrão do Comportamento do TIPO A, que interferem na dinâmica das interações grupais da equipe a qual pertencem. Fizeram parte desse estudo 240 alunos/atletas, de 24 escolas do ensino básico da grande São Paulo, participantes das competições organizadas pela Federação do Desporto Escolar do Estado de São Paulo no ano de 2007, em 4 modalidades esportivas, basquetebol, futsal, handebol e voleibol. Todas as equipes apresentaram altos níveis de Padrão de Comportamento do Tipo A e este comportamento influenciou na coesão grupal de todas as equipes, na ordem de 73,3% para o basquetebol, 90,6% para o futsal, 63,7% para o handebol e 74,8% para o voleibol. Concluiu-se que níveis médios do padrão de comportamento do tipo A entre 50 e 60% são desejados para a manutenção da alta e média coesão grupal

Endereço: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/39/39132/tde-28052012-135437/pt-br.php

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.