Estudo da Corrida de Velocidade com Escolares de Primeiro Grau.

Por: Mário Hata.

152 páginas. 1992

Send to Kindle


Resumo

O estudo investigou as relações entre as variáveis tempo (T) e número de passadas (NP) em 30,45, e 60 metros, e as derivadas: velocidade (VM), freqüência (FMP) e amplitude (AMP) de passada, da corrida de velocidade, com 61 escolares, ambos os sexos, de 6 a 14 anos. As corridas foram registradas em vídeo cassete doméstico, e os seus dados parciais a cada 5 metros, e total, tabulados posteriormente. No sentido de exprimir dos escolares o máximo esforço nas duas tentativas, o teste comportou dois escolares ao mesmo tempo, correndo em pistas paralelas. Creditou-se o melhor desempenho conseguido. Todas as variáveis foram relacionadas a sexo, idade, peso corporal e estatura. Foram estudadas curvas de VM, de distribuição dos tempos parciais, do NP, da FMP e AMP, além da velocidade máxima (VMAX) e de sua manutenção. Os valores médios amostrais foram de 9 anos e 9 meses (+- 2,2) para idade; 32,70Kg (+-11,73) para peso; e 127,59 cm (+- 14,09) para estatura. A idade foi o fator mais importante para estimar o T (r= -0,77 e r= -0,81) e VM (r = 0,76 a r = 0,80); o estatura e o idade forneceram coeficientes significativos para explicar NP (r = - 0,87 a r = -0,88 e r = -0,86 a r = -0,88, respectivamente) e AMP (r = 0,85 a r = 0,90, e r = 0,84 a r = 0,89, respectivamente); o estatura estimou a FMP (r = -0,41 a r = -0,50); e o sexo e o idade estimaram bem a VMAX (r = -0,47 a r = -0,53, e r =0,48 a r =0,53, respectivamente). A partir dos 13 anos de idade, também o fator sexo interferiu no T. Foram formados 4 grupos: (G1: meninos, de 13 e 14 anos; G2: meninas, de 11 a 13 e meninos, de 11 a 12 anos; G3: meninos e meninas, de 8 a 10 anos; e G4: meninas e meninos, de 6 e 7 anos). O estatura foi responsável para predizer NP, FMP e AMP, de G3 e G4; para o G2, foram os fatores estatura e sexo. O NP mostrou uma relação inversamente proporcional à idade. A AMP cresceu diretamente proporcional à distância de corrida, e sua relação à estatura esteve na razão de 1,05 a 1,11:1, no G1; de 0,97 a 1,04:1, nos G2 e G3; e 1:1, no G4. Existiu uma perfeita correlação entre NP e AMP, exceto no G1 (30m). Os escolares mais novos dependeram mais da FMP. A VMAX ocorreu entre 15-40 metros, na corrida de 45 metros, e que esses valores estavam ligados diretamente aos maiores de FMP. O início da queda de velocidade foi o decréscimo da FMP, mantendo-se ou aumentando a AMP. Para a VMAX, as distâncias para corrida de velocidade, sem perdas significativas, foram até 45 metros (G1), até 40 metros (G2), até 30 metros (G3), e até 20 metros (G4).

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=1544&listaDetalhes%5B%5D=1544&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.