Gênero e Suas Interseções nas Experiências Corporais: Processos de Subjetivação e Resistência

Por: João Paulo Fernandes Soares e Ludmila Mourão.

Gênero e Sexualidade no Esporte e na Educação Física.

Send to Kindle


.Resumo

Introdução

O processo de escrita sobre uma temática tão cara ao campo acadê- mico e profissional da Educação Física, como as relações de gêneros e poder construídas nos modos de subjetivação dos sujeitos em suas experiências corporais, se apresenta como desafio instigante para nós. Seria tarefa árdua e complexa sumariarmos a vasta produção acadêmica sobre tal eixo temático dos últimos 40 anos em nosso campo2 neste espaço reduzido, de forma que essa não foi a nossa intenção. Sendo assim, cabe apontar que o presente capítulo tem o intuito de apresentar breves reflexões sobre os modos como a categoria gênero vem se articulando com outros marcadores sociais da diferença em pesquisas no campo. Para tal, apresentaremos duas pesquisas3 nas quais se buscou tensionar categorias como gênero, classe social, raça e geração no processo de compreensão de uma pluralidade de experiências corporais de mulheres.

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.