Ginástica Laboral e Prevenção de Dores Crônicas

Por: Cristiane Miquelina Machowski, Erivelton Fontana de Laat, Francieli da Silva, Giseli Samila, Jorge William Pedroso Silveira e .

Cinergis - v.14 - n.2 - 2013

Send to Kindle


.Resumo


Objetivo: analisar a influência da ginástica laboral em trabalhadoras de um laboratório farmacêutico do município de Irati – PR em relação à percepção de dor das mesmas. Método: para tal, realizou-se um estudo de caso com 05 mulheres trabalhadoras de um laboratório de manipulação, avaliando previamente suas sensações de dor, através dos tender points; em seguida, foram realizadas, durante 03 meses, intervenções baseadas em 05 sessões semanais de ginástica de aquecimento (10-15min diários), 05 de ginástica de pausa (10-15min diários), ambas no ambiente de trabalho, bem como 03 sessões semanais de ginástica compensatória (30-60min por sessão), seguida de uma avaliação pós-intervenção. Resultados: as pacientes detinham muitas dores derivadas de sua prática e principalmente na musculatura antagonista, chegando a estar próximas ou até mesmo do estágio de fibromialgia. Contudo, após a intervenção, nenhum dos tender points foi considerado sensível, restando apenas às dores derivadas da prática mais extenuante, os punhos. Considerações finais: a atividade física dentro da empresa torna-se um forte auxiliar na manutenção da qualidade do trabalho devido à preocupação com a saúde do trabalhador.
 

Endereço: https://online.unisc.br/seer/index.php/cinergis/article/view/3099

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.