Há lutas muito mais sérias a serem travadas neste momento

Por: .

Blog do CEV - 2020

Send to Kindle


Ontem, minhas redes sociais estavam repletas de vídeos e mensagens parabenizando os profissionais da Educação Física pelo seu dia. É o tal 1º de Setembro que todo ano gera comoções e muitas críticas no âmbito da educação física brasileira.  

Eu costumeiramente participo deste debate. Gosto de me posicionar. Às vezes, e neste caso específico, de modo mais áspero do que o comum. Confesso ser esse um tema que me mobiliza bastante.

Mas ontem, neste 1º de setembro de 2020, resolvi ficar quieto. Distante. O motivo? Há lutas mais sérias para serem travadas neste momento. Há assuntos mais importantes e urgentes para serem discutidos!

A maioria, quase absoluta, de amigos, colegas e companheir@s de profissão que possuo se posiciona o ano todo contra o conselho profissional da nossa área, o sistema CONFEF/CREFs. Seja pelo valor da anuidade, pela obrigatoriedade do seu pagamento, por não se sentirem representados, por não concordarem com sua ingerência no contexto escolar, por que acham que pouquíssimas ações em benefício da categoria profissional são realizadas ou até mesmo por não concordarem com a sua própria existência! Mas, mesmo assim, alguns deles, “se esquecem” de tudo isso para “comemorar” o dia do profissional de educação física! Ok!

Bem... Como bem frisa o título deste texto, há lutas mais sérias para serem travadas neste momento!

... Quer se “esquecer” das críticas por um dia para comemorar o dia da sua profissão? Ok!

... Quer se esquecer de tudo o que aprendeu nesses mínimos 4 anos de formação acadêmica e continuar se auto proclamando “educador físico”? Ok!

... Se você é licenciado, professor e mesmo assim prefere comemorar “seu dia” no 1º de setembro e não no dia 15/10, dia dos professores (todos), Ok!

Como disse, e repito, há lutas mais sérias em disputas neste momento!

E quando os assuntos, ou as lutas, envolvem vidas, ai o debate toma outro rumo.

Temos um mercado financeiro e um grupo forte de empresários que pressionam Governo e sociedade para retomada de algumas atividades.

As academias estão reabrindo mesmo diante do estágio caótico que enfrentamos em virtude do Covid19. Há meses estamos com mais de 1000 mortes diárias e isso parece não incomodar. Se quiser saber mais sobre isso, sugiro que acessem dois painéis publicados aqui mesmo no CEV sobre essa temática: Um contendo posicionamentos institucionais sobre essa reabertura e outro com argumentações de professores especialistas.

O futebol profissional, mesmo diante de todos esses riscos e evidências científicas, resolveu voltar! E voltou com uma quantidade absurda de infectados, tendo, inclusive, jogos cancelados de última hora por esse motivo. Terá que morrer um jogador valioso financeiramente para repensarem essa absurda decisão? E frisei o valioso, porque se algum atleta pouco conhecido ou com pequeno valor de mercado vier a falecer, é muito provável que nada aconteça. A notícia de hoje é que o jogador de futebol brasileiro mais importante da atualidade está infectado: Neymar Jr. Ele, seu pai e seu filho!   

Por fim, a última pauta, dentre outras, explicitada neste texto e pela qual vale a pena lutarmos é pela não retomada das aulas presenciais nas escolas! Alguém duvida que o argumento favorável por essa retomada passe longe de questões pedagógicas e do aprendizado? Acho que não. Sabemos o real motivo. Mais uma vez, são vidas em risco pelo bem maior do mercado! São exemplos em todas as partes do mundo de como essa volta é um grande e inaceitável equívoco! São vários estudos que preveem os riscos de uma retomada presencial das aulas.   

Essa semana tivemos conhecimento em diversas reportagens veiculadas de que em Manaus, professores e sindicatos reivindicam uma nova suspensão total das aulas após 342 professores testarem positivo para o Covid19 (um índice de 32% de contaminação) em poucos dias. Nos Estados Unidos, mesmo após a divulgação dos resultados de pesquisa publicada pela American Academy of Pediatrics e a Children's Hospital Association acerca do aumento de 40% no número de crianças infectadas em duas semanas, o Governo decidiu pela retomada das aulas presenciais. O resultado? O esperado! Centenas de crianças e jovens infectados. Segundo reportagem da UOL, 826 estudantes e 43 professores foram encaminhados para quarentena após seis dias de reabertura das escolas do condado de Cherokee.

Pois é... Como é possível notar, em tempos de pandemia, há lutas muito mais sérias que o aniversário do profissional de educação física para serem travadas!

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.