Influência da Prática do Crossfit na Composição Corporal e nos Padrões Funcionais do Movimento

Por: Camila Souza de Morais, Eduardo Feijó da Rocha, Gabriel Elias Ota, Jean Carlos de Paula, Luana Lopes Batista, Marcel Dauzacker e Nelson Thiago Andrade Ferreira.

XII Congresso Brasileiro de Atividade Física e Saúde - CBAFS

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Diversas ferramentas clínicas são encontradas na literatura científica para avaliação da performance humana, entretanto poucos estudos associaram o efeito da prática do Crossfit e padrões funcionais do movimento. Portanto, o objetivo do estudo foi avaliar a influência da prática do Crossfit na composição corporal e nos padrões funcionais do movimento. Metodologia: Dez voluntários do sexo masculino, divididos em dois grupos, G1 e G2. G1 foi constituído por 5 praticantes de Crossfit com idade (27,0±3,6) e com tempo inferior a três meses de prática (2,1±0,9), G2 foi composto por 5 praticantes de Crossfit com idade (27,0±4,0) e com mínimo de prática superior a 6 meses (15,4±8,2). Além da avaliação corporal, foi realizado o teste de padrão funcional do movimento por meio do FMS (Funcional Moviment Screen), consistindo em 7 padrões de movimentos funcionais que avaliam força, flexibilidade, propriocepção e mobilidade. A estatística adotada foi o Test t – student, p < 0,05.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.