Send to Kindle


Resumo

A inegável expansão das práticas circenses na sociedade brasileira vem atraindo a aten-ção de artistas e também de outros profissionais que se dedicam às atividades cujas temáticas coincidem com o Circo em algum de seus aspectos. Embora a produção intelectual acerca do Circo tenha crescido significativamente nos últimos anos, observamos que a maior parte dela tem como objetivo o resgate histórico e a preservação deste patrimônio cultural da humanidade.

Não obstante, os estudos acadêmico-científicos sobre do fenômeno circense ainda representam um universo extremamente reduzido, o que sugere a distância e o descaso que historicamente se construiu entre este tipo de prática corporal artística, originalmente utilizada exclusivamente para o entretenimento, e a Educação Física (SOARES, 1998).

Conscientes da expansão deste fenômeno na modernidade, assim como de suas transformações, como, por exemplo, sua utilização no âmbito social, recreativo, educativo e fundamentalmente artístico ou performático (Bortoleto e Machado, 2003), iniciamos, há anos, diferentes estudos que pretendem desvendar alguns dos aspectos pedagógicos, materiais e tecnológicos das práticas circenses e sua relação com os diferentes âmbitos de desenvolvimento (manifestação). Estes esforços preliminares deram origem a diferentes artigos (Bortoleto, 2003, 2004, 2006, Bortoleto e Duprat, 2007, Bortoleto e Calça 2006, 2007, entre outros) e vêm sendo foco de novas aproximações discutidas no interior do Grupo de Estudo e Pesquisa das Artes Circenses (CIRCUS) na Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) http://www.unicamp.br/fef/grupos/circus/index.htm. 

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.