O Ensino de Skate no Ensino Fundamental na Visão de Pais e Alunos

Por: Alessandra Vieira Fernandes, Gabriele Renata de Carvalho Ferreira, , Luana Mari Noda, Mariana Ardengue e .

IX Congresso Brasileiro de Atividades de Aventura - CBAA - 3º CIAA - Congresso Internacional de Atividades de Aventura

Send to Kindle


.Resumo

Introdução: As experiências corporais, como as atividades de aventura, podem constituir uma proposta de ensino capaz de melhorar diversos aspectos atrelados ao desenvolvimento humano (cognitivo, afetivo, social e motor). Objetivo: Esse estudo caracterizou a avaliação dos pais sobre o ensino de skate em escolares. Metodologia: Foram ministradas aulas de skate durante o primeiro semestre de 2015 para alunos do 3º ano do ensino fundamental do Colégio de Aplicação Pedagógica. As aulas ocorreram três vezes por semana com duração de uma hora. A turma era composta por 21 alunos com faixa etária de 8-10 anos de idade. As aulas de skate compreendem conteúdos como o equilíbrio sobre o skate, a remada no skate, a frenagem (referente ao freio) e as manobras. Após a efetivação dos conteúdos das aulas foi aplicado um questionário aos pais. As questões foram referentes à expectativa dos pais ao autorizar a criança a participar da aula, ao que as crianças costumam comentar sobre a participação nas aulas e quais as habilidades que a criança apresentou fora da escola a partir do que aprendeu nas aulas de skate. Os resultados foram tabulados e analisados por meio de estatística descritiva. Resultados: Concernente às expectativas, constatou-se a prática esportiva (37%), a melhoria nas habilidades motoras (24%), o aprendizado da criança (11%), a interação com outras crianças (10%), a diversão da criança (10%), a melhora do comportamento da criança (8%); e 3% não apresentaram interesse. Em relação aos comentários das crianças foi evidenciado que 54% das crianças relataram gostar das aulas, 27% demonstraram entusiasmo e 19% citaram as dificuldade e facilidades em relação às atividades. No tocante às habilidades aprendidas, os pais destacam a melhoria das habilidades motoras (37%), o progresso no desenvolvimento de outras atividades (34%) e a confiança em si e na realização de outras práticas (29%). Considerações finais: Os resultados indicaram o skate como uma prática esportiva atrativa para as crianças, contribuindo na melhoria das habilidades motoras. Diante do questionário podemos perceber a possibilidade de desenvolver e estudar essa atividade de aventura no ambiente escolar.

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.