Organização Curricular na Educação Física Escolar: Uma Proposta de Construção Coletiva Para o Conteúdo Voleibol

Por: Fernanda Moreto Impolcetto e .

Revista Brasileira de Educação Física e Esporte - v.31 - n.3 - 2017

Send to Kindle


Resumo

O objetivo desta pesquisa foi elaborar e analisar o processo de construção coletiva de uma proposta de organização curricular para o conteúdo voleibol do 6º ao 9º anos do Ensino Fundamental. Utilizou-se como método a pesquisa de natureza qualitativa, com referencial teórico na pesquisa-ação, enfoque metodológico que permitiu a realização de onze encontros com seis professores de Educação Física que atuam em escolas e outras áreas com o ensino do voleibol. Como resultado dos encontros, os seguintes conteúdos foram selecionados para compor a organização curricular do voleibol: no 6º ano a história do voleibol, câmbio e minivôlei, toque, manchete e saque por baixo e a história do voleibol no Brasil; no 7º ano o mintonette, toque, manchete, saque por baixo, por cima e cortada, a evolução da regras do voleibol e sistema de jogo 6X0; no 8º ano as regras básicas, saque e recepção, cortada e defesa, sistema de jogo 6X0 com resolução de problemas e sistema de jogo 4X2; no 9º ano a linguagem do voleibol, variações do saque por cima, cortada e bloqueio, sistema de jogo 4X2 e o vôlei sentado. Considerando-se o diagnóstico inicial do que era ensinado pelos professores que participaram da pesquisa, conclui-se que as leituras e discussões realizadas nos encontros foram favoráveis à ampliação dos conteúdos do voleibol, especialmente em relação a determinados aspectos como o tratamento dos conteúdos a partir das três dimensões, a utilização das novas tendências para o ensino dos esportes coletivos a partir da compreensão tática do jogo e a proposição de temas diversos para o tratamento da modalidade no contexto escolar.

Endereço: http://www.revistas.usp.br/rbefe/article/view/148567

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.