Os Sentidos da Aventura de Cavalgar: Rastreando Pegadas no Imaginário Social.

Por: Martha Maria Ratenieks Roessler.

2006 10/08/2006

Send to Kindle


.Resumo

É crescente o número de pessoas que, buscando a prática de um esporte e o desejo de viver uma aventura, encontram na equitação uma atividade ligada à natureza e ao cavalo, identificando a realização de um sonho nem sempre justificável racionalmente. Por esse motivo, esta pesquisa exploratória, objetiva identificar quais os sentidos que se vinculam à aventura de cavalgar no imaginário social dos amantes dos esportes hípicos - salto e adestramento -, destacando ritos, mitos e símbolos orientadores dessa prática. Partindo da hipótese de que a aventura está em viver a interação corporal homem / cavalo e que essa imagem possa existir no imaginário do hipismo, algumas questões surgiram: Sob que sentidos a aventura se manifesta na prática de cavalgar? Sob que sentidos a relação entre animais de espécies diferentes se manifesta no conjunto cavaleiro e seu par, o cavalo? Que ritos, mitos e símbolos orientam as práticas de cavalgar desses cavaleiros e amazonas? Em que medida as reportagens veiculadas em revistas especializadas revelam o imaginário desses atores? Para responder a estas questões, rastreamos as pegadas deixadas nos discursos de cavaleiros / amazonas, em revistas, fontes orais, onde identificamos “pistas” e estratégias metodológicas que acreditamos serem as mais apropriadas. Uma pesquisa histórica buscou compreender os fundamentos do hipismo. O Imaginário Social fundamentou-se nas contribuições de Gilbert Durand, Maffesoli, Bachelard, Eliade, Csikszentmihalyi e da Análise do Discurso de Orlandi. E, uma qualitativa, baseada num paradigma interpretativo, a etnometodologia de Coulon, onde a pesquisadora, inserida no grupo social alvo da pesquisa, observou os métodos pelos quais os atores atualizam as regras de convivência social. O instrumento de coleta de dados -um diário de observações sistemáticas - delineou o tema a ser investigado, a estratégia depesquisa e os novos instrumentos de coleta de dados. Os procedimentos e os instrumentosfocalizados foram três: (a) análises dos títulos e conteúdos e textos publicados sobre esporteshípicos nas revistas 

Endereço: https://www.dropbox.com/s/q0rnorr3e9vhx2j/UGF.00323.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.