Pensamento Social e Político Brasileiro: Buscar no Passado as Explicações Para o Presente Político e Social Brasileiro

Por: José Henrique Artigas de Godoy e Moacir de Freitas Junior.

Revista Argumentos - v.16 - n.2 - 2019

Send to Kindle


.Resumo

Os estudos do campo do Pensamento Social e Político Brasileiro refletem sobre o que somos e, ainda mais, sobre o que queremos e podemos ser. São indagações que, de tempos em tempos, voltam à tona como desafios presentes em meio a crises pronunciadas. Nestas circunstâncias, é aconselhável voltar aos clássicos para que não nos esqueçamos que o presente é, antes de tudo, resultado do passado, e de um passado que primou por manter elos com a tradição, com os costumes, com as formas de dominação, de hierarquia social, de organização política. Estas características históricas únicas nos conduzem a uma insistente volta ao passado para encontrar os marcos das crises presentes e para prospectar as alternativas futuras. Por isso a importância reiterada de retorno aos clássicos no esforço de refazer os caminhos dos que vieram antes de nós, para nos compreendermos melhor. Seguindo esta tradição, o dossiê apresenta estudos sobre grandes intérpretes deste campo de pesquisa, como Florestan Fernandes, Octávio Brandão, José Guilherme Melquior, José de Alencar e Leandro Tocantins, cada um com sua especificidade e ideias próprias sobre o Brasil, nosso povo, identidade, integração e outros temas de igual relevância, análises cujo momento de crise política e social torna ainda mais relevante

Referências

ALONSO, Angela. Crítica e contestação: o movimento reformista da geração de 1870. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 15, n. 44, p. 35-55, 2000

BRANDÃO, Gildo M. Linhagens do Pensamento Político Brasileiro. DADOS - Revista de Ciências Sociais, v. 48, nº 2, p. 231-269, 2005.

CARDOSO, Fernando Henrique e FALETTO, Enzo. Dependência e Desenvolvimento na América Latina: Ensaio de Interpretação Sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1970.

CEPÊDA, Vera Alves. A Nova Direita no Brasil: contexto e matrizes conceituais. Mediações, LONDRINA, V. 23 N. 2, P. 75-122, mai./ago. 2018

LYNCH, C. Por que Pensamento e Não Teoria? A imaginação Político-Social Brasileira e o Fantasma da Condição Periférica. DADOS - Revista de Ciências Sociais, vol. 56, nº 4, 2014. p. 727-767.

LYNCH, Christian Edward Cyril. Cartografia do pensamento político brasileiro: conceito, história, abordagens. Rev. Bras. Ciênc. Polít., Brasília, n. 19, p. 75-119, Apr. 2016. http://dx.doi.org/10.1590/0103-335220161904

SCHWARZ, R. As Idéias fora do Lugar. São Paulo: Penguin, 2014.

Endereço: https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/argumentos/article/view/207

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.