Produzindo Feminilidades: a Percepção de Boxeadoras Sobre Suas Transformações Corporais

Por: Isabela Lisboa Berté e .

Journal Of Physical Education - v.31 - n.1 - 2020

Send to Kindle


.Resumo

Este texto analisa a percepção de boxeadoras sobre as transformações corporais ocorridas em função de sua dedicação à modalidade com fins competitivos. Fundamentada no aporte teórico-metodológico da História Oral, foram entrevistadas sete atletas registradas na Federação Gaúcha de Pugilismo que participaram de competições em nível estadual e nacional no ano de 2015 e dois treinadores com experiência na modalidade. Estas entrevistas foram cotejadas com outras fontes, tais como reportagens, atlas e documentos institucionais. Dessa análise, emergiram três temas: a aparência dos corpos das boxeadoras e sua relação com aspectos referentes ao gênero e à sexualidade; aspectos comparativos entre a prática do boxe com fins competitivos e do boxe vivenciado nas academias; estratégias utilizadas pelas boxeadoras para legitimar sua presença na modalidade. A partir de suas narrativas, foi possível identificar que as pugilistas negociam representações de feminilidade ao adequar seus treinos de modo a manter uma boa performance sem apresentar uma excessiva potencialização muscular. Tal percepção advém da preocupação em adequar sua corporalidade aos padrões estéticos socialmente valorizados, demonstrando o quanto o gênero, longe de ser um dado biológico, é algo que precisa constantemente ser reiterado.

Endereço: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/46979

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.