Mestrado. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. 2018.

Por

Banca:
Luiz Alberto Pilatti (Orientador), Bruno Pedroso, Maria Helene Giovanetti Canteri e Miguel Archanjo de Freitas Júnior

Resumo

O objetivo do presente estudo é avaliar as propriedades psicométricas do instrumento de avaliação da QV em crianças WHOQOL-Children. Para tal, utilizouse o procedimento metodológico sugerido pelo grupo WHOQOL para traduções dos seus instrumentos. Posteriormente, o teste piloto da versão preliminar do instrumento WHOQOL-Children versão brasileira foi aplicado em 46 crianças para mensurar parte dos critérios. Após as correções advindas desse processo, aplicou-se o produto final do instrumento WHOQOL-Children versão brasileira em 317 crianças para efetuar os seguintes testes: [1] validação de conteúdo; [2] validação de face; [3] validação de critério; [4] consistência interna; [5] Validade concorrente; [6] Fidedignidade teste-reteste. A versão final do instrumento WHOQOL-Children versão brasileira pode ser considerada similar ao instrumento original. Não obstante, o instrumento foi aprovado por dois especialistas e por um profissional de linguística. A validade de critério retornou correlações significativas entre todos os domínios do WHOQOL-Children, sendo que a correlação de maior força ocorreu entre os domínios Ambiente e Psicológico (0,650), e a correlação de menor força entre o domínio Aspectos espirituais/Religião/Crenças pessoais com o domínio Nível de Independência (0,202). No que tange à consistência interna, o alfa de Cronbach foi superior a 0,70 nos itens “54 questões” (0,846), “Facetas” (0,886), “Domínios” (0,821) e “Facetas + Domínios” (0,921). Quanto à validade concorrente, os domínios do WHOQOL-Children foram comparados ao Escore global do instrumento KIDSCREEN-52, sendo que apenas o domínio Aspectos espirituais/Religião/Crenças pessoais (0,204) não apresentou correlação significativa com o Escore global. Por fim, no que tange à fidedignidade testereteste, três domínios apresentaram diferença significativa entre as médias do préteste e pós-teste (Psicológico, Nível de Independência e Escore geral). Além disso, verifica-se que apenas o domínio Aspectos Espirituais/Religião/Crenças Pessoais não apresentou correlação significativa entre a primeira e a segunda aplicação do instrumento no teste-reteste. Conclui-se que a versão brasileira do WHOQOL-Children apresentou propriedades psicométricas satisfatórias, sendo adequado para aplicações no público infantil brasileiro. Palavras-chave: 

4067716.pdf

Comentários

Você precisa criar um usuário no CEV para fazer um comentário.