Qualidade de Vida e Satisfação com o Trabalho de Profissionais das Academias de Ginástica da Cidade de Pelotas/rs

Por: Airton Rombaldi, Felipe Reichert, Lidiane Bevilacqua e Marcelo Silva.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - RBAFS - v.19 - n.3 - 2014

Send to Kindle


.Resumo

Introdução: A rotina de trabalho dos professionais das academias de ginástica pode influenciar a sua percepção da qualidade de vida e satisfação no ambiente de trabalho.  Objetivo: O presente estudo objetivou descrever a qualidade de vida e satisfação no trabalho de profissionais de academias de ginástica de Pelotas, RS. Métodos: Foi conduzido um estudo tipo censo, transversal, com 497 profissionais. O Whoqol-Bref foi utilizado para mensuração da qualidade de vida e a satisfação profissional foi avaliada através do Occupational Stress Indicator. Dados sociodemográficos foram obtidos através de um questionário padronizado. Resultados: O domínio meio ambiente apresentou o menor escore médio (70,8) e o domínio relações sociais o maior escore (82,2) de qualidade de vida. Os aspectos psicossociais com maior satisfação foram o relacionamento com outras pessoas no trabalho, conteúdo e motivação pela atividade realizada. O salário em relação ao tempo de experiência no trabalho, instabilidade no emprego e a falta de participação em decisões importantes foram apontados como maior insatisfação profissional. Conclusão: Os profissionais de academias apresentaram escores de qualidade de vida próximo ao máximo possível de ser atingido e estavam satisfeitos com seu trabalho. No entanto, precisa-se alterar as relações trabalhistas de modo a atender a legislação vigente.

Endereço: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/3584

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.