Resposta Metabólica a Diferentes índices Glicêmicos da Refeição Pré-exercício

Por: Fernando Fonseca dos Reis, Gustavo Antonio de Oliveira, , Juscélia Cristina Pereira, Samuel de Souza Sales e Valéria Cristina de Faria.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.21 - n.4 - 2015

Send to Kindle


.Resumo

Introdução: Para garantir o desempenho e a saúde, o tipo de alimento e o tempo de ingestão pré-exercício devem ser considerados pelos praticantes de atividade física matutina. Objetivo: Este estudo avaliou a resposta metabólica após as refeições pré-exercício com diferentes índices glicêmicos (IG) e no estado de jejum, adotando diferentes tipos de hidratação. Métodos: Doze homens realizaram quatro testes; dois com refeições pré-exercício de alto IG (AIG) e baixo IG (BIG), e dois foram conduzidos em jejum com hidratação: água (H 2 O) e bebida carboidratada (CHO). Cada teste consistiu em 30 minutos de repouso antes do exercício, seguidos por 60 minutos de bicicleta ergométrica com carga contínua equivalente a 60% do consumo máximo de oxigênio extrapolado ( VO 2MaxExt). Durante o exercício, os participantes foram hidratados a cada 15 minutos com 3 ml por kg de peso corporal. Durante cada teste, foram obtidas amostras de sangue venoso em jejum e em intervalos de 15 minutos durante o repouso, e a cada 20 minutos durante o exercício. A análise de gases foi realizada em períodos de 5 minutos a cada 20 minutos de exercício. Resultados: Não houve diferença na oxidação de substrato. Depois de 20 minutos de exercício, os procedimentos de ingestão de alimentos pré-exercício apresentaram comportamento semelhante, mostrando somente redução dos níveis de glicemia em comparação com os procedimentos em jejum (p < 0,01). Houve manutenção da glicemia em níveis estáveis e mais altos durante o exercício com relação aos outros testes no procedimento de jejum com CHO. Conclusão: Os dados sugerem que, apesar do comportamento metabólico semelhante entre refeições de BIG e AIG, a adoção de uma refeição de BIG antes do exercício matinal parece ser uma prática de alimentação mais adequada devido à maior propensão de hipoglicemia de rebote após a refeição AIG e, quando o exercício matinal é realizado em jejum, a hidratação com CHO parece minimizar o risco hipoglicêmico decorrente desse estado

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1517-86922016000200097&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.