Send to Kindle


Resumo

O rola-rola, conhecido popularmente no Brasil como "rola-bola" ou "tábua de equilíbrio" é uma das modalidades mais antigas e tradicionais dos espetáculos circenses11 e também umas das menos abordadas pela literatura especializada (VOLATÍN, 2003; BUSSE, 1991). Provavelmente, seu nome deve-se a que nos seus primórdios esta atividade começou com equilíbrios com uma prancha realizados sobre esferas rígidas (objetos similares a bolas de futebol). Com o tempo, a bola foi substituída por cilindros rígidos, que limitam o desequilíbrio para as laterais. 
Um rola-rola consiste em um cilindro (rolo) sobre o qual se coloca uma prancha para que os artistas subam e busquem mostrar seu mais alto controle do equilíbrio numa situação totalmente instável. Este "aparelho", que em realidade consiste no espaço da prática, gera situação motoras de equilíbrio instável ou dinâmico segundo a classificação que oferecem as teorias da física clássica (que fundamentam a biomecânica) (SMITH, 1982, p.58). Manter-se sobre este objeto composto (rolo e prancha) trata-se de um verdadeiro desafio para os labirintos, ou melhor, para nossa capacidade de equilíbrio. 

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.