Saberes Circenses: Ensino/aprendizagem em Movimentos e Transformações

Por: .

Introdução à pedagogia das atividades circenses.

Send to Kindle


Resumo

Há muito tempo escuto que o circo morreu, que está morrendo, que está acaban-do, isso é do tempo do "onça", meus avós já falavam isso. Quando inventaram o cinema disseram que o circo ia acabar e não acabou. Com a televisão igual. Foi dureza, mais não acabou. Hoje é mais difícil, mais é preciso ter uma boa companhia para chamar a atenção. O bom espetáculo atrai o público, porque o público gosta daquilo que lhe agrade, lhe interesse. Eu costumo dizer. "enquanto houver criança haverá palhaço, haverá circo, então o circo nunca vai acabar, porque nunca vai faltar criança" (Roger Avanzi, Palhaço Picolino). 

Um dos pontos mais interessantes percebidos, enquanto pesquisadora da história do circo era o relato dos circenses sobre as suas aprendizagens para se tornarem artistas, no final do século XIX até mais ou menos a década de 1950. Aquelas, adquiridas no interior do mundo da lona, transformavam esse espaço artístico, em uma escola unica e permanente, que formava e qualificava seus trabalhadores ética e profissionalmente. 
 

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.