Saúde é o Que Interessa, o Resto Não Tem Pressa? Um Ensaio Sobre Educação Física e Saúde na Escola

Por: Alan Knuth e .

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.19 - n.4 - 2014

Send to Kindle


Resumo

Este ensaio objetiva revisitar as bases conceituais para a abordagem de saúde na educação física escolar brasileira, apresentar suas críticas e refletir sobre a aproximação (ou distanciamento) com o ideário de promoção da saúde. Foi possível traçar a coexistência de, ao menos, três correntes teóricas com interesse particular nos temas da saúde, entre elas a aptidão física relacionada à saúde, a abordagem crítica e a atividade física e saúde com foco principal em conhecimentos oriundos da epidemiologia. Entendemos que a compreensão de promoção da saúde tem sido tratada com superficialidade teórica, isolada em ações voltadas ao aumento nas práticas de atividade física e estritamente comportamentais algo insuficiente para que a educação física opere junto ao ideário de promoção da saúde. Conclui-se que a educação física escolar é um espaço potente para que a promoção da saúde seja viabilizada a partir de um encontro entre as vertentes humanas/sociais e biológicas/saúde, para além de uma abordagem isolada ou fragmentada. Entendemos que os valores fundamentais para a viabilização do ideário de promoção da saúde podem se fazer presentes na educação física escolar, desde que se considere o ideário de promoção da saúde para além de uma abordagem comportamental.

Endereço: https://rbafs.org.br/RBAFS/article/view/3095

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.