Três Atletas, Dois Países e Um Clube: o Processo de Formação de Identidade de Iatistas Imigrantes no Brasil

Por: e William Douglas de Almeida.

Open Access Library Journal - n.4 - 2017

Send to Kindle


.Resumo

Três atletas, dois países e um só clube: a construção de identidade de velejadores nascidos na Alemanha e naturalizados brasileiros Resumo: Nos últimos anos do século XIX e na primeira metade do século XX, o Brasil recebeu um grande número de imigrantes da Alemanha. O processo de adaptação destes imigrantes envolveu não apenas fatores econômicos, mas também sociais. Eles participaram de várias entidades, como escolas e clubes esportivos. O objetivo deste artigo é apresentar a trajetória de três imigrantes que nasceram na Alemanha e se radicaram em São Paulo, entre as décadas de 1930 e 1950 e representaram o Brasil nos Jogos Olímpicos como velejadores (Joaquim Roderbourg, Klaus Hendriksen e Burkhard Cordes). Busca-se compreender como foi o processo de migração, como foi feita a adaptação e a decisão sobre naturalizarem-se brasileiros. O método utilizado foram as narrativas biográficas. Foi possível constatar que, apesar de terem migrado em épocas distintas há pontos em comum na trajetória dos três sujeitos, que construíram uma relação com o Brasil que vai além do esporte.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.