A Produção Teórica Sobre o Ensino de Educação Física Escolar: Balanço e Perspectivas (1980-2015)

Por: .

280 páginas. 2017 11/02/2017

Send to Kindle


Resumo

Este estudo teve como objetivo realizar um balanço e apontar as perspectivas da produção teórica sobre o ensino de Educação Física escolar. Para tanto, realizamos uma revisão teórica dos anos de 1980 e 1990, com o intuito de formarmos um panorama da renovação da Educação Física, com seus limites e avanços, bem como, obtermos condições de nos apropriarmos da produção teórica sobre ensino de Educação Física escolar, a partir de artigos científicos e de livros referenciados e citados. Selecionamos e tratamos artigos de oito revistas – de um total de 5285 artigos publicados em 435 volumes/números até 2015, selecionamos 241 correspondentes a 4,56% do total – que veiculam artigos sobre a temática. Ao analisarmos notamos, em termos de conteúdos, preocupações com esportes tradicionais, jogos, danças, lutas e capoeira, porém, percebemos que skate, surf e atividades circenses estão sendo ensinados e pesquisados. Cabe salientar, que estes conteúdos variam conforme as etapas de ensino, sendo predominante no ensino fundamental. Este fato, não nega a preocupação crescente com o ensino infantil e com o ensino médio. Em termos de práticas pedagógicas, notamos a apropriação de diferentes concepções de Educação Física, tais como, a “críticosuperadora”, “crítico-emancipatória”, “construtivista” e a de “aulas abertas”. É perceptível, em alguns casos, a tentativa de complementação entre as diferentes concepções, como por exemplo, a praxiologia motriz com a concepção críticoemancipatória. No que concerne às experiências pedagógicas para testar hipóteses e pesquisas de campo, notamos uma apropriação da pesquisa-ação e da etnografia. Após analisarmos e descrevermos os artigos selecionados, realizamos um levantamento dos livros correspondentes ao tema mais referenciados. O intuito não foi apenas contabilizar, e sim, compreender como os livros são utilizados e qual a sua importância. É constatável que a maioria dos livros são obras forjadas nos processos de renovação da Educação Física e, que possuem uma influência considerável na produção teórica sobre ensino de Educação Física escolar analisada. Estas obras, entretanto, são utilizadas de maneiras peculiares, que ora não são tratadas em seu conjunto, ora seus preceitos ético-políticos estruturantes e orgânicos não são considerados. Notamos que os termos cultura corporal e cultura corporal de movimento são adotados sem explicações prévias, o que demonstra, por um lado, que há uma tendência a tomar a cultura como central para a Educação Física escolar, mas, por outro lado, que há uma necessidade em se discutir os diferentes conceitos em jogo. O atual (não novo) está em torno dos Parâmetros Curriculares Nacionais, da Praxiologia Motriz e do Multiculturalismo que se forjaram e se mantiveram em contato com as produções teóricas formuladas no âmbito dos processos de renovação dos anos de 1980 e 1990. Se a Educação é uma confluência entre conhecimento e intencionalidade ético-política, este último aspecto não recebeu muita atenção por parte da produção teórica estudada. Palavras-chave: Educação física escolar; Produção teórica; Ensino

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.