Análise da Produção Científica em Educação Física nos Programas de Pós-graduação em Educação das Universidades Públicas no Município do Rio de Janeiro no Período de 2001 a 2015

Por: Carolina Armán Barboza, Francisco Lamassa Júnior e .

XXI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VIII CONICE - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO

A produção científica em Educação Física até a década de 1980 era voltada, quase que exclusivamente, para pesquisas biológicas e técnicas. Essa tendência da produção de conhecimento na Educação Física brasileira era influenciada, em grande medida, por correntes de pesquisa ligadas ao higienismo, militarismo e esporte de rendimento (LÜDORF, 2002). Mesmo com essa mudança na produção científica em Educação Física, as linhas de pesquisa que são associadas à subárea da biodinâmica na pós-graduação brasileira em Educação Física correspondem a aproximadamente 70% enquanto as subáreas sociocultural e pedagógica correspondem a menos de 30%. (FÓRUM DE PESQUISADORES DAS SUBÁREAS SOCIOCULTURAL E PEDAGÓGICA, 2015). Um dos motivos para que isso aconteça nos PPGEF são os critérios de avaliação exigidos pela CAPES na Área 21 (LOVISOLO, 2014).

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.