Diagnóstico das Condições Objetivas do Programa Segundo Tempo no Município de Sobral,ce.

Por: Edvaldo Edson Muniz.

57ª Reunião Anual da SBPC

Send to Kindle


INTRODUÇÃO:

O esporte na dimensão educativa e de inclusão social é assegurado por lei na constituição Federal, art. 27, que diz "É dever do Estado fomentar práticos desportivos formais e não formais como direito de cada um. É legitimado para crianças e adolescentes em seu Estatuto, no capítulo IV, artigo 59, que cita: "Os municípios com o apoio do Estado e da União estimularão e facilitarão a destinação de recursos e espaços para a programação culturais, esportivas e de lazer voltada par a infância e a juventude". O Programa Segundo Tempo, criado em 2003, pelo ministério do Esportes, é uma tentativa dos poderes público de colocar em prática, o que já existe na teoria, mas para que programas como este atinja seus objetivos é preciso que existam subsídios, recursos humanos qualificados e permanentes para coordenar e ministrar as atividades esportiva, além de espaço físico e de material didático para estas atividades. O presente estudo teve como objetivo diagnosticar as condições do Programa Segundo Tempo no município de Sobral, CE, após dez meses de sua implantação a fim de conhecer a situação geral de todos os envolvidos no Programa, avaliar a sua contribuição para a inclusão social o desenvolvimento dos alunos atendidos e para a formação profissional dos estagiários e professores de Educação Física envolvidos no Programa.

METODOLOGIA:


A população foi constituída por coordenadores dos núcleos, estagiários e alunos que participam dos trinta núcleos do Programa Segundo Tempo no município de Sobral, CE. O programa foi implantado em março de 2004. A pesquisa investigou os dez (10) meses de funcionamento do Programa (abril/2004 a janeiro/2005). A amostra foi composta por 20% dos alunos, 50% dos coordenadores e dos estagiários. Os participantes foram escolhidos aleatoriamente. A pesquisa foi realizada através de questionários exploratórios-descritivos, contendo questões populacionais (idade e sexo), educacionais (importância do programa para os profissionais e material disponível), econômicos (renda familiar) e de conhecimento sobre suas práticas desportivas. Foram realizadas, pelo menos, duas visitas a cada núcleo. Considerou-se inativo o núcleo visitado três vezes, em dias e horários diferentes e que não foi encontrado alunos, estagiários ou coordenadores. Os preceitos éticos para pesquisa envolvendo seres humanos, de acordo com a resolução 196 (BRASIL, 1996), foram observados fazendo valer o mais absoluto sigilo e garantindo o anonimato dos referidos sujeitos. A análise dos resultados obtidos foi realizada através de cálculos percentuais.

RESULTADOS:

No período investigado verificou-se o funcionamento de 90,3% dos Núcleos do Programa Segundo Tempo com coordenadores, estagiários e alunos, assim agrupados por sexo: alunos - 66,8%; coordenadores e estagiários - 66,6% e 60,6%, respectivamente. A faixa etária dos alunos varia entre 5 à 21 anos. Para 65,3% o Programa, ofereceu-lhes a oportunidade de vivenciar uma modalidade esportiva pela primeira vez. Um valor bem próximo (60,2%) afirmou que as aulas do programa fizeram com que suas amizades aumentassem; 83% passaram a participar deste programa porque gostam de praticar esportes; 52,2% acham que os professores são bons; 68,2% moram com os pais e 34,8% possuem uma renda familiar de um salário mínimo. Os estagiários possuem faixa etária entre 18 a 33 anos; 41,9% estão cursando o 7o semestre; acham que o programa contribui para sua formação profissional; 46,6% disseram existir um bom relacionamento entre eles, o núcleo gestor e os professores da escola; 60% disseram que a maior dificuldade para ministrar aulas é a falta de material didático; 66% afirmaram que os coordenadores dos núcleos sempre ajudam na hora do planejamento. Durante as entrevistas com os coordenadores dos núcleos detectou-se que 53,3% apresentam faixa etária de 25 a 30 anos; todos são professores graduados em Educação Física; 40% classificaram o material esportivo utilizado nas aulas como regular; 40% disseram que os alunos atendidos em seus núcleos são da escola e da comunidade concomitantemente.

CONCLUSÕES:

Diante os resultados obtidos com esta pesquisa pode-se concluir que o Programa Segundo Tempo executado no município de Sobral, CE, trouxe uma grande contribuição na área do conhecimento das modalidades esportivas e conseqüente inclusão social para as crianças e adolescentes. Constatou-se também, que a maioria dos alunos é do sexo masculino, os estagiários e coordenadores dos núcleos do sexo feminino. Durante o período pesquisado alguns objetivos do programa não foram alcançados como: o número de alunos a serem atendidos e a faixa etária segundo as exigências do Ministério dos Esportes mostra-se diferente dos padrões (7 a 17 anos). Os docentes envolvidos reconhecem a importância do programa para sua vida profissional, mas há muitas dificuldades em ministrar as aulas, pois falta material didático e o que existe é referido apenas como regular. Os núcleos não funcionam com o total de alunos exigidos pelo Ministério. Os alunos afirmaram, no entanto, que seus professores são bons.

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.