Efeito da Aplicação da Laserterapia em Comparação com a Laserpuntura no Tratamento da Lesão Muscular em Tibial Anterior de Ratos Wistar

Por: Maria Cecilia Ribeiro Bruning.

54 páginas. 2020 27/11/2020

Send to Kindle


Resumo

As lesões musculares são comuns durante a prática esportiva ou de atividade física e pesquisas na área de fisioterapia visam esclarecer o processo de regeneração do músculo esquelético após a aplicação de recursos terapêuticos. A laserterapia de baixa intensidade de forma convencional ou laserpuntura tem se mostrado eficaz na regeneração muscular, sendo importante considerar o tipo de laser, os parâmetros de radiação, o período avaliado e o tempo de aplicação. Objetivo:O objetivo do presente estudo foi avaliar o processo de regeneração muscular em ratos tratados com laser convencional ou laserpuntura. Materiail e métodos: Foram utilizados 40 ratos Wistar, com dois meses de idade, randomizados em quatro grupos (n=10 cada): controle (C), lesão sem tratamento (L), lesão tratado com laserterapia convencional (LLLT) e lesão tratado com laserpuntura (LP). A criolesão foi realizada no ventre do músculo tibial anterior direito e após 24 horas os grupos LLLT e LP receberam 10 sessões de laser de baixa intensidade de diodo AsGa na forma contínua, com comprimento de onda de 830 nm, potência de 30 mW. Os animais foram submetidos às aplicações por meio da técnica pontual, em dois pontos sobre o ventre muscular, no grupo LLLT, e em dois pontos de acupuntura E36 e BP6 no grupo LP, durante 30 segundos em cada ponto, com 2 J/cm2 de densidade de energia e uma energia total de 1,8 J. Para as análises funcionais de limiar de retirada e força de preensão foram realizadas três avaliações, sendo antes da lesão (AV1), 24 horas após a lesão (AV2) e ao final do tratamento (AV3). No 13º pós lesão o músculo foi retirado para análise da área de secção transversa e densidade de tecido conjuntivo, além da análise do conteúdo das proteínas relacionadas à regeneração muscular como miogenina, MyoD, m-TOR phopho, Murf-1 e TGF-β1. Utilizou-se a análise de variância de um fator (ANOVA – One-way) seguido do teste post hoc de Bonferroni para determinar a diferença entre condições experimentais. O nível de significância adotado foi p<0,05. A tendência dos dados foi interpretada usando a fórmula de Cohen para effect size. Resultados: Os grupos C e LP mostraram conteúdo similar para as proteínas MyoD, miogenina e citocina TGFβ1, indicando uma melhor resposta fisiológica no grupo laserpuntura, porém isto não se comprovou nas análises funcionais e morfológicas onde não houve diferença significativa.Conclusão: O laser de 830nm, 30mW e energia total de 1,8J em 10 sessões não foi capaz de acelerar o processo de regeneração pós criolesão em nenhuma das técnicas.

Endereço: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.xhtml?popup=true&id_trabalho=10432507

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.