Esporte e Natureza: nas Trilhas do Bem-estar Corporal

Por: André Beltrame, Francisco Eric Vale de Souza, Ioranny Raquel de Sousa, Jarbas Pereira Santos, Maria Márcia Viana Prazeres, Marilda Teixeira Mendes, Michela Abreu Francisco Alves e Tânia Mara Vieira Sampaio.

VIII Congresso Brasileiro de Atividades de Aventura - CBAA

Send to Kindle


.Resumo

O caving, enquanto atividade de aventura realizada na natureza proporciona ao ser humano experiências, por meio de um envolvimento intenso com o ambiente cavernícola, objetivando a descoberta e a contemplação. Há também a aventura, quando o praticante depara-se com os obstáculos naturais existentes e vislumbra a possibilidade de experimentação de emoções intensas e diversas. O presente estudo teve como objetivo analisar a contribuição do caving no bem-estar corporal dos integrantes do Espeleogrupo Peter Lund - EPL. A justificativa para a realização desse estudo ocorre em função da existência de poucos estudos sobre a relação caving e qualidade de vida. A metodologia utilizada foi uma combinação de pesquisa bibliográfica e de campo. Como instrumento de coleta de dados, foram realizadas a observação participante e a entrevista semiestruturada. Para a análise dos dados, utilizou-se a técnica de análise de conteúdo, que possibilitou obter indicadores, que contribuiu para a sistematização da seguinte variável motivos para a prática do caving. Esse indicador vinculou à melhoria da qualidade de vida. Os sujeitos deste estudo foram os integrantes pertencentes ao EPL, praticantes do caving, de ambos os gêneros, ocupantes de diferentes categorias profissionais, levando-se em conta a acessibilidade e a representatividade. Evidenciou-se que os motivos relatados para a prática do caving no ambiente de caverna foram: as sensações e emoções provenientes do risco, a aventura, o prazer, o belo, o novo, o desconhecido, a descoberta, a paz, a tranqüilidade e o lazer. Segundo alguns relatos, a emoção no ambiente de caverna é multifacetada, constituída de medo e de prazer. Nos depoimentos dos sujeitos desse estudo, pôde-se destacar a ocorrência de emoções, com ênfase no prazer. O prazer é também associado ao belo, ao risco, à aventura, ao medo, ao perigo, aos obstáculos, ao desconhecido, ao bem-estar corporal e à tranqüilidade, durante a prática do caving, considerado como benefício pessoal pelos praticantes do caving. O lazer no ambiente de caverna é considerado, pelos integrantes do EPL, como uma atividade prazerosa de final de semana, como uma ótima dose de combate ao estresse. Esses motivos contribuem para o bem-estar corporal dos integrantes do EPL. 

Endereço: http://cev.org.br/biblioteca/anais-do-viii-congresso-brasileiro-de-atividades-de-aventura-cbaa

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.