Imigração em Destinos Turísticos: o Caso do Litoral Potiguar/ Brasil

Por: e Salete Gonçalves.

Congresso Mundial de Lazer 2018

Send to Kindle


.Resumo

Este artigo tem como objetivo compreender as relações entre migração internacional e o fenômeno turístico no litoral oriental do estado do Rio Grande do Norte, Brasil, com destaque para os municípios de Natal, Tibau do Sul, Parnamirim e Nísia Floresta. Essas localidades estão centradas no turismo de sol e praia e durante a década de 2000 sofreram um grande crescimento no seu fluxo turístico internacional aliado a um boom imobiliário, entre eles o aumento do número de imigrantes europeus procedentes, em sua maioria, da Itália, Portugal e Espanha (IBGE, 2010), que também foram os principais países europeus emissores de turistas entre 2004 e 2014 no estado potiguar (Brasil, MTUR 2011; 2013; 2015). Destaca-se que nesse período, a capital potiguar dispunha de vários voos charters semanais, o valor da moeda favorecia ao euro, havia certa estabilidade política e econômica no Brasil e esse conjunto de fatores contribuiu para a atração de europeus e aquisição de segundas residências, bem como de residências permanentes por esses estrangeiros. Isso posto, este artigo teve como objetivos específicos: investigar o perfil e motivações dos entrevistados; descobrir se conheciam o destino turístico anteriormente; identificar suas situações laborais e a forma com que ocupam seu tempo de lazer. O estudo justifica-se, principalmente, por ser uma temática que requer aprofundamento teórico-empírico, diante dos poucos estudos existentes no cenário brasileiro. Trata-se de um estudo descritivo-explicativo, de natureza qualitativa, que adotou como estratégias de pesquisa o estudo de caso, levantamento de dados por meio da aplicação de entrevistas semiestruturadas com os imigrantes, bem como fazendo uso da observação não participante. Ressalta-se que esta investigação é um recorte de uma tese doutoral vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Estudos do Lazer da Universidade Federal de Minas Gerais. Constatou-se que a maioria dos entrevistados é do sexo masculino, adultos, que se encontram em idade laboral e que possuem ensino superior. Além disso, 81% dos entrevistados já estiveram como turistas no destino e a viagem turística foi fator primordial na tomada de decisão em fixar residência. Sobre a motivação principal para eleger a cidade como lugar para viver, merece destaque o clima, a tranquilidade, a natureza, um novo emprego e o desejo de mudar seu estilo de vida. No tocante ao trabalho, os entrevistados encontram-se atuando majoritariamente no setor turístico e/ou imobiliário. Já com relação ao tempo de lazer, constatouse que houve um aumento a partir da sua imigração para o Brasil e que as principais experiências desenvolvidas são ir à praia, praticar atividades desportivas e sociais. Conclui-se que um conjunto de fatores estimulou a ida, vinda e fixação desses estrangeiros, e embora o trabalho tenha sido um importante elemento motivador dessa mudança, acredita-se que esses negócios tiveram outros desdobramentos, entre eles a potencialização e continuidade de novos fluxos, sejam turísticos e/ou migratórios.

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.