Educação Física e Circo

Ponto de Encontro dos Profissionais, Estudantes e Pesquisadores

Entrar no Grupo

Essa comunidade migrou para o Facebook. Participe: https://www.facebook.com/groups/cevcirco/

Exercício Físico e a Arte Circense



Cevnautas,

Segue notícia do movimento no Paraná. Laercio

EXERCÍCIO FÍSICO E A ARTE CIRCENSE
Espaço em Ponta Grossa utiliza a arte circense para estimular a prática de exercícios físicos e proporcionar mais qualidade de vida

Educador físico formado pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) há 15 anos, Rafael do Rosário Gorla sempre escutou a seguinte pergunta: qual é a melhor atividade física? “Como o questionamento se tornou frequente, me acostumei a responder que a melhor atividade era aquela que a pessoa fazia, pois o exercício físico só traz resultados se feito com gosto, já que a frequência é responsável por boa parte do resultado”, explica.

Apesar da profissão, o próprio Rafael nunca se adaptou bem ao ambiente das academias. “Por conta disso, passei a ter experiências com o teatro, música e dança”, comenta. Em sua estada no Mato Grosso (ele viveu por lá durante dez anos logo após sair da Universidade) descobriu uma nova linguagem que iria interferir diretamente no seu retorno aos Campos Gerais. “Comecei então a trabalhar com a linguagem do Clown, conhecida popularmente como a linguagem do palhaço. Quando voltei para Ponta Grossa pensei em criar um espaço onde as pessoas se sentissem bem e que gostassem de voltar sempre, não pela sensação de culpa, mas pela necessidade de estar bem. Neste momento pensei no circo”, relembra.

Foi aí que surgiu o espaço “Viva Mais PR”. “É um local com aulas bem generalistas, indo desde as práticas das acrobacias de solo, até equipamentos de manipulação e contato, como também a prática dos aéreos. Ou seja, não temos aulas específicas de um aparelho. Uma aula engloba tudo, até os jogos teatrais”, destaca Rafael.

Administrado basicamente em família, a escola de circo possui quatro professores (três de Ponta Grossa e um de Curitiba), todos formados em Educação Física. “Estamos em funcionamento há dois meses. Atualmente, 99% dos nossos alunos são iniciantes. As aulas são ministradas duas vezes na semana, com uma hora cada, de maneira coletiva”, comenta Rafael. De acordo com o educador físico, em cada encontro a perda calórica de um adulto fica entre 400 e 500 calorias. “É uma aula bem intensa. Porém, as pessoas se exercitam brincando”, completa Rafael.

Segundo o educador físico e proprietário do local, Rafael do Rosário Gorla, não existem restrições para a prática. “O único impedimento é se a pessoa possui alguma restrição médica para a prática de exercício. Diferente disso, nada impede”, afirma. Dentre os alunos matriculados no espaço, os extremos de idade variam de dois anos e um mês a 74 anos. “Temos um grupo bem amplo, sempre dividido por faixas etárias”, justifica. A escola funciona por meio de mensalidade, existindo a possibilidade de adesão a planos que asseguram descontos. As aulas ocorrem de segunda a quinta-feira, das 7h às 21h30. Nas sextas-feiras, o local funciona através de agendamento, sendo possível até mesmo a realização de dinâmicas de grupo por parte de empresas.

EMPENHO

Apesar de novo, o espaço “Viva Mais PR” já tem ambições a longo prazo. “Pretendemos criar uma metodologia de trabalho com as artes circenses”, explicou Rafael do Rosário Gorla. “Antes, o conhecimento circense era passado de pai para filho e ficava restrito as famílias. Nem sempre o processode ensino aprendizagem era respeitado e as pessoas iam aprendendo através da tentativa e erro. Com os profissionais de Educação Física da escola, pretendemos quebrar esse movimento para criar uma sequência pedagógica”, finalizou.

FONTE com fotos e links: http://arede.info/jornaldamanha/cadernos/urbe/exercicio-fisico-e-a-arte-circense/

Comentários

Para comentar, é necessário ser cadastrado no CEV fazer parte dessa comunidade. Clique aqui para entrar.


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.