Editora Fontoura. Brasil. em 2015. 172 páginas.

Por , , , , , , , , , , e

Sobre

Apresentação

As abordagens das Políticas Públicas aos setores do esporte e do lazer têm sofrido algumas alterações, pautadas na necessidade de conformação de diversos fatores, incluindo a configuração de novas redes de ações. Esta forma de gestão não se reduz apenas ao desenvolvimento de programas preestabelecidos em grupos, mas, leva em consideração os gestores, a própria sociedade e, inclusive, os protagonistas produtores de conhecimento e pesquisadores. Este é o formato da ação Política em foco neste estudo, referente à Rede CEDES, do Ministério do Esporte.

Esta perspectiva de revitalização de redes pode afetar, inclusive, a lógica dessas mesmas políticas, de modo dialético, uma vez que a função do Estado e a dos atores pertencentes à Rede se inter-relacionam, para desempenharem um papel importante de qualificação da Política Pública. Esse processo de tomadas de decisões baseadas em aspectos administrativos, em fatos empíricos, somados às reais demandas sociais, representa a complexidade das definições e da avaliação no campo das Políticas Públicas, instigando novos olhares.

Na perspectiva de analisar a ação das Políticas Públicas de Esporte e Lazer do Ministério do Esporte, a Rede CEDES foi aqui privilegiada, caracterizada e estudada, em suas relações de estabilidade, permeabilidade e seus agentes, buscando compreender os impactos social e científico dos projetos por ela financiados. Sendo assim, o LEL – LABORATÓRIO DE ESTUDOS DO LAZER, do Departamento de Educação Física, Instituto de Biociências da UNESP – Campus de Rio Claro, apresenta este livro com a síntese do relatório da pesquisa. 

Sumário

4030224.pdf

Comentários

Você precisa criar um usuário no CEV para fazer um comentário.